PUBLICIDADE
Topo

Vélez Rodriguez na Educação: Pabllo Vittar é a face moderna de Lênin, e Liniker, a de Trotsky. É ideologia de gênero que leva ao comunismo

Reinaldo Azevedo

23/11/2018 08h19

Jair Bolsonaro, presidente eleito, escolheu o professor Ricardo Vélez Rodriguez para a Educação. É o segundo ministério ocupado por alguém indicado por Olavo de Carvalho, polemista e prosélito de extrema-direita. O outro é o das Relações Exteriores, cujo titular será Ernesto Araújo. Só a Educação, sem as pastas que a ela podem se somar, já seria uma máquina gigantesca, que requer, quando menos, alguém com um treinamento mínimo em administração, coisa que o indicado não tem. Vai ocupar uma das áreas mais complexas do governo — e de interesse estratégico — apenas em razão de seu alinhamento ideológico com o eleito e da defesa que faz do tal "Escola Sem Partido" e de sua oposição à chamada "ideologia de gênero".

Ele tem um blog. No dia 7 de novembro, como informa o Estadão, escreveu que Carvalho o indicara para o cargo. Imodesto, ele quer "refundar" o Ministério da Educação "no contexto da valorização da educação para a vida e a cidadania a partir dos municípios". Seja lá o que isso signifique. A esmagadora maioria das escolas dos ensinos fundamental e médio pertence aos Estados.

Escreve ainda que os alunos brasileiros são "reféns de um sistema de ensino alheio às suas vidas e afinado com a tentativa de impor, à sociedade, uma doutrinação de índole cientificista e enquistada na ideologia marxista, travestida de 'revolução cultural gramsciana', com toda a sorte de invenções deletérias em matéria pedagógica como a educação de gênero".

Sabem o que significa o que vai acima? Nada! Como é? "Ideologia marxista TRAVESTIDA de revolução cultural gramsciana". Ousaria dizer que ele não sabe o que significam:
– ideologia marxista;
– revolução cultural gramsciana;
– travestida

Afirmar que Gramsci e o que ele pregou são "marxismo travestido" é uma bobagem colossal. O pensamento de Gramsci não precisa usar vestimenta nenhuma para, sei lá, disfarçar a sua origem. Estamos falando de um militante e de um pensador marxista, sem disfarces. Talvez tenha querido dizer que a "revolução cultural gramsciana" é uma das expressões do marxismo.

A propósito, o que significa "doutrinação de índole cientificista"? E como ela seria combatida? Com uma contradoutrinação de índole "misticista"?

Ganha um Chicabon quem conseguir demonstrar como a "ideologia de gênero" colabora com a causa marxista.

Ou será que Pabblo Vitar é a feição que Lênin tomou nos nossos dias? Vélez Rodriguez, consta, já foi trotskista. Vai ver está no corpo de Liniker. E os bolcheviques são os "Caramelows"…

"Seu amor me pegooooouuuuu".

Não há o menor risco de isso dar certo.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, que publicou aqui o primeiro post no dia 24 de junho de 2006, é colunista da Folha e âncora do programa “O É da Coisa”, na BandNews FM.

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Reinaldo Azevedo