Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

BATTISTI 7: Vai e vem de Fux sobre terrorista foi apenas mais uma peça de um impressionante imbróglio jurídico. E dos mais constrangedores

Reinaldo Azevedo

2014-01-20T19:06:02

14/01/2019 06h02

A vai e vem de Luiz Fux em relação a Cesare Battisti foi apenas um dos lances do teatro do absurdo em que consistiu a sua passagem pelo Brasil, para onde fugiu em 2004, oriundo da França. Foi preso em 2007 e reivindicou, então, a condição de refugiado político, alegando a condição de perseguido político na Itália. O Conare (Comitê Nacional para os Refugiados), órgão do Ministério da Justiça, votou contra a concessão do benefício, observando que a Itália é um país que respeita os direitos humanos e que inexistia "nexo causal" entre a perseguição alegada por ele e o pedido de refúgio. O petista Tarso Genro, no entanto, titular então da Justiça, ignorou o parecer e concedeu o refúgio, destacando que Battisti alimentava "fundado temor de perseguição por suas opiniões políticas". No documento do conselho, lê-se: "Não há como considerar que na Itália não vige um sistema jurídico capaz de resguardar a vida daqueles que cumprem pena em seus cárceres". E teve início, então, uma batalha jurídica com aspectos entre constrangedores e vexaminosos.
Continua aqui

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo