Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

BATTISTI 8: Tarso atuou como um revisor do Judiciário da Itália e inventou que país não era democrático quando terrorista foi condenado

Reinaldo Azevedo

2014-01-20T19:06:00

14/01/2019 06h00

Tarso Genro resolveu se comportar como revisor do sistema judicial italiano, apontando supostas falhas no processo que condenou Cesare Battisti. Não parou por aí. Pôs em dúvida a capacidade daquele país de resguardar a segurança do terrorista caso fosse extraditado; afirmou, com todas as letras, que este havia sido vítima de um julgamento que teria se dado sob a égide de um Estado de exceção — ou seja, a Itália não seria uma democracia quando ele foi condenado, o que é uma mentira torpe; acusou aquele país de ignorar o caráter político dos crimes de Battisti — já que este fora condenado como criminoso comum pelo assassinato de quatro pessoas; acusou o pedido de extradição de ser uma interferência na soberania que têm os governos de conceder ou não refúgio, argumento que foi rebatido pelo Conare. Para o conselho, tratava-se do "direito legítimo de qualquer Estado que pretende ver cumpridas as suas decisões, como o faz da mesma maneira o governo brasileiro, sem que se caracterize constrangimento à soberania de outros país". Tudo inútil. A questão foi parar no Supremo. Pois é…
Continua aqui

 

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo