Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

REFORMA EM TRANSE 5: Eu a defendo há muito! Mercado tem de estudar história e deve ver os vales. Ganhará dinheiro com decência

Reinaldo Azevedo

2001-03-20T19:10:39

01/03/2019 10h39

Ora, não me subestimem! Eu sou favorável à reforma da Previdência desde FHC. Mas eu também não disputo voto. Ademais, na questão pessoal, ela me é irrelevante. Gosto de pensar que isso nada tem a ver com a minha opinião. Mas essa também pode ser uma visão idealizada que tenho de mim mesmo. Reformas afetam vidas reais, de pessoas reais, que vivem no mundo real. Se eu fosse um chefão do mercado financeiro — tadinho: sou apenas jornalista —, em vez de deixar aquela meninada umas 18 horas por dia ligada em cotações disse e daquilo, obrigaria a todos a fazer um curso de história do Brasil. Ou, então, a ter aulas sobre o equilíbrio entre os Poderes da República. Ou, então, a visitar o Vale do Jequitinhonha e o Vale do Ribeira… Quem voltasse comunista de lá seria sumariamente demitido. Quem começasse a ter ideias para fazer o capitalismo chegar ao Brasil real iria ganhar um prémio de Educação Moral e Cívica e ainda ficaria rico. Eu digo isso porque a próxima etapa do debate será o debate sobre a aposentaria rural. Não vale chamar o pobretão do campo de preguiçoso. Só vamos cobrar deles que recitem trechos de "As Seis Lições", de Ludwig Von Mises, quando "boia fria" for só resquício, que sobrou na linguagem, por metonímia, de um tempo de iniquidades já superado.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo