Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Líder do governo no Senado diz a coisa certa para o Bolsonaro errado

Reinaldo Azevedo

2030-03-20T19:06:20

30/03/2019 06h20


Fernando Bezerra: líder do governo no Senado é o único político experiente com suposta delegação do Planalto a atuar no Congresso

Leia na Folha a entrevista de Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado. Na verdade, trata-se de um conselho ao presidente Jair Bolsonaro — que, no entanto, suponho, será inútil. Reproduzo a abertura e comento.

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) afirma que o governo de Jair Bolsonaro terá que se deslocar para o centro, a exemplo do que ocorreu no passado com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT, para conseguir governar.

Bezerra rejeita o bordão da "nova política" e afirma que Bolsonaro, ao contrário do que dizem seus críticos, têm dado atenção a parlamentares, seguindo a tradição de dividir espaço com aliados.

Sua leitura é que a semana se encerra melhor do que começou para o governo. Embora reconheça que o presidente tenha a sua personalidade "e ninguém vai mudar", ele diz que Bolsonaro está começando a compreender que é dele a responsabilidade de formar maioria no Congresso.

Comento
Não deixa de ser surpreendente que Bezerra, que foi ministro da Integração Nacional de Dilma, seja líder do governo Bolsonaro no Senado. E não faço essa afirmação em razão desse passado, mas por ser o único político com experiência a atuar no Congresso com delegação do Planalto.

Mas esperem.

Existe mesmo a delegação?

Vamos ver quando os embates que interessam ao Planalto chegarem à Casa.

Na Câmara, o que se tem até agora é uma soma de desastres.

Bezerra recomenda que Bolsonaro se desloque para o centro. É o que recomenda o bom senso. De fato, Lula, que ele usa como exemplo, fez isso.

Ocorre que o petista nunca foi, de fato, de esquerda — ele lidera um partido de esquerda, o que é coisa bem diferente. Quem ainda não entendeu essa diferença nunca entendeu o PT nem por que a legenda ficou quase 13 anos no poder.

"E Bolsonaro, Reinaldo, é de direita?"

Respondo: ele é bronco, simplório e truculento;

E os pensamentos que consegue vocalizar encontram tradução na extrema-direita.

O conselho de Bezerra é bom. Mas não será seguido.

Lula, no centro, encontrou-se com aquilo que sempre foi. Se Bolsonaro abandona seu lugar na extrema direita, perde identidade. O que o define é a conflagração ideológica. O que o elegeu foi a guerra de todos contra todos. E não existe governo possível, numa democracia, sem a busca de conciliação. Por definição. E por experiência histórica.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo