Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

STF: Entes de interesses e vieses distintos perceberam jogo de fascistoides

Reinaldo Azevedo

2030-03-20T19:06:40

30/03/2019 06h40

Urubus rondam o Supremo:  a extrema-direita quer desmoralizar o Poder Judiciário. É parte do seu  jogo (Dida Sampaio/AE)

Leio no Painel, da Folha:
Refúgio e escudo
A descrença numa mudança de atitude de Jair Bolsonaro e de parte de seus apoiadores recrudesceu articulações para fortalecer as defesas do Congresso e do Supremo. Num dos braços desse movimento, entidades da sociedade civil se uniram em um manifesto de desagravo ao STF. Subscrevem o documento CNBB, OAB, UNE, CNI e grandes centrais sindicais. O texto diz que países que admitiram retrocessos "começaram suas fatídicas trajetórias atacando o Judiciário de forma desleal e falsa".

Todos por um
O texto pró-Judiciário condena "ataques autoritários e truculentos contra o guardião da Constituição" e "discursos que pregam o ódio e a violência". "A Suprema Corte é insubstituível e é dever de todos a sua defesa, pois, sem ela, nenhum cidadão está protegido."

Comento
É um bom augúrio que entidades de interesses e vieses tão distintos, como CNBB, CNI e UNE, entre outras, se juntem em defesa do Supremo. Não se trata, que fique claro, de defender as decisões do STF, mas de preservar a instituição.

É preciso proteger o Supremo dos urubus que hoje tentam cercá-lo.

Existe, sim, um trabalho organizado e orquestrado para desmoralizar o tribunal.

Não por acaso, a extrema-direita fascistoide e seus porta-vozes oficiosos atuam em sentido contrário.

Ninguém precisa concordar com os votos majoritários do tribunal. Atacar, no entanto, a Corte como ente corresponde a agredir a própria democracia.

Caiu a ficha dessas entidades. Agredir o símbolo maior do Poder Judiciário representa um ataque ao sistema de garantias indivíduas e públicas. Infelizmente, o próprio tribunal está hoje infiltrado por quem o detesta. A seu tempo, haverá o desmascaramento.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo