Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Caminhoneiros: R$ 500 mi mais R$ 2 bi. E se fala em greve; governo é refém

Reinaldo Azevedo

2017-04-20T19:06:48

17/04/2019 06h48

O presidente Jair Bolsonaro precisa conter a bagunça que vai tomando conta da gestão, com reflexos no Congresso. O governo decidiu abrir uma linha de crédito do BNDES de R$ 500 milhões para caminhoneiros e dotar o Ministério de Infraestrutura de outros R$ 2 bilhões para melhoria das estradas. Como o Orçamento está contingenciado, ninguém sabe de onde vai sair o dinheiro. A prova de que Bolsonaro virou refém da categoria é que nada menos de seis ministros foram mobilizados na segunda para dar uma resposta às reivindicações: Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Tarcísio Freitas (Infraestrutura), Paulo Guedes (Economia), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Santos Cruz (Governo) e Floriano Peixoto (Secretaria-Geral). E não pensem que os ânimos serenaram. Como candidato, o presidente se fez porta-voz da greve. No poder, cedeu à pressão de forma estrepitosa. Nos grupos de Whatsapp, caminhoneiros estão chamando as medidas de "cortina de fumaça"; o financiamento seria corda para se enforcar. E se volta a falar, de novo, numa greve para o dia 21 de maio, quando aquela que quebrou as pernas do governo Temer, com apoio de Bolsonaro, completa um ano.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo