Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

ESCULACHO 1: Bolsonaro frauda regra, condecora Carvalho e humilha militares

Reinaldo Azevedo

2002-05-20T19:07:55

02/05/2019 07h55

Olavo de Carvalho e Hamilton Mourão: está mais claro do que nunca que ataques do primeiro ao segundo e a todos os militares é uma ação concertada com o próprio presidente da República. Merece até condecoração

Se alguém tinha alguma dúvida de que os ataques de Olavo de Carvalho e Carlos Bolsonaro aos militares e, entendo, de maneira mais ampla, à ordem instituída tem o aval do presidente Jair Bolsonaro, cesse tudo o que cantava a sua antiga musa da esperança, leitora e leitor amigos. Estamos diante de um jogo concertado. E isso ficou evidente com a lista — imensa! — de pessoas a que o presidente decidiu conceder a Ordem do Rio Branco. Tal comenda tem graus. O mais alto é "Grã Cruz". Pois bem! O presidente e seu chanceler, Ernesto Araújo, resolveram fraudar o "Regulamento da Ordem do Rio Branco", cuja íntegra está logo abaixo, para premiar no grau máximo o prosélito de extrema-direita Olavo de Carvalho, o autointitulado professor e filósofo. Tentando evidenciar que tem um trágico senso de humor, Bolsonaro concedeu igual honraria, ora vejam, a ninguém menos do que Hamilton Mourão, vice-presidente da República. Entenderam? O presidente decidiu deixar claro que, para ele, Carvalho e Mourão estão em linha — com a diferença de que a insígnia, a condecoração, do vice se encaixa nas regras, e a de Carvalho as frauda. O regulamento diz o seguinte:
"A Ordem de Rio Branco, instituída pelo Decreto n° 51.697, de 05 de fevereiro de 1963, com o fim de galardoar as pessoas físicas, jurídicas, corporações militares ou instituições civis, nacionais ou estrangeiras que, pelos seus serviços ou méritos excepcionais, se tenham tornado merecedoras dessa distinção, é composta dos seguintes graus: a) Grã-Cruz; b) Grande Oficial; c) Comendador; d) Oficial; e) Cavaleiro."

Bolsonaro acha que Carvalho faz tudo isso. E onde está a fraude? Segundo o regulamento, podem receber o mais alto grau da distinção, quando o condecorado não pertence aos quadros do Itamaraty, as seguintes pessoas:
"Presidente da República, Vice-Presidente da República, Presidente da Câmara dos Deputados, Presidente do Senado Federal, Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministros de Estado, Governadores dos Estados da União e do Distrito Federal, Almirantes, Marechais, Marechais-do-Ar, Almirantes-de-Esquadra, Generais-de-Exército, Tenentes-Brigadeiros, Embaixadores estrangeiros e outras personalidades de hierarquia equivalente."

Trecho fraudado do Regulamento da Ordem de Rio Branco para condecorar Olavo de Carvalho e humilhar os militares

Pergunta: não sendo nenhuma dessas coisas, a que "hierarquia equivalente" pertenceria Carvalho? A resposta é uma só: ele é hoje um ministro sem Pasta. Ou melhor: detém ao menos duas. É ele quem dá as cartas no Itamaraty e no Ministério da Educação, duas casas de horrores. E, claro!, a ação busca humilhar os militares. A lista com todos os condecorados está aqui.
Continua aqui

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo