Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

PAÍS INGOVERNÁVEL e como o Papol destrói o Brasil 3: Deem a chave para Moro

Reinaldo Azevedo

2026-05-20T19:08:56

26/05/2019 08h56

Sérgio Moro: entreguem logo a chave a ele. É o preço da estabilidade?

Todos sabemos como chegamos a esse estado de coisas. Dou acima dois exemplos de irresponsabilidade que ajudam a explicar a eleição de Jair Bolsonaro e essa onda de estupidez contra a política, contra a ordem democrática e contra as instituições.

Qual é a chance de o país encontrar alguma estabilidade enquanto se pode encarcerar livremente um determinado alvo por meio de prisão preventiva, sem respeitar os critérios definidos no Artigo 312 do Código de Processo Penal?

Qual é a chance de o país encontrar alguma estabilidade enquanto se pode trocar essa prisão preventiva pela liberdade desde que o preso faça as acusações "certas" contra as pessoas "certas", segundo as vontades do Papol (Partido da Polícia)?

Qual é a chance de que o país encontrar a estabilidade quando uma lei de delações permite ao condenado saber primeiro o tamanho de sua pena para ajustar depois os alvos da delação, como agora faz Sérgio Cabral? Primeiro ele esperou quase 200 anos de pena — e a coisa ainda não acabou. Ficou em silêncio. Agora está na fase dos elogios ao juiz Marcelo Bretas… E atira com a credibilidade que tem… Pouco importa: as acusações que faz saem estampadas por aí. E os alvos que se virem.

Será que o preço que precisamos pagar é entregar as chaves do país a Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e sua tropa?
Continua aqui

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo