Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

General cai da Funai: Bolsonaro é assessorado por quem saliva ódio a índios

Reinaldo Azevedo

2012-06-20T19:01:01

12/06/2019 01h01

Franklimberg Ribeiro de Freitas: general se nega a desmontar política indigenista e é demitido por Bolsonaro

O presidente da Funai, o general do Exército da reserva Franklimberg Ribeiro de Freitas, anunciou nesta terça (11), em Brasília, sua saída do cargo.

Ele disse a servidores, reunidos no auditório do órgão, que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) está sendo mal assessorado na questão indígena.

Apontou a influência negativa do ruralista e secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Nabhan Garcia, que, segundo o presidente da Funai, "saliva ódio aos indígenas".

"Quem assessora o senhor presidente não tem conhecimento de como funciona o arcabouço jurídico que envolve a Fundação Nacional do Índio. O presidente está muito mal assessorado a respeito da condução da política indigenista no país. E quem assessora o senhor presidente da República é o senhor Nabhan. Que, quando fala sobre indígena, saliva ódio aos indígenas", disse Franklimberg os servidores.

O general afirmou ainda que Nabhan, a quem chamou de "esse cidadão", "queria acabar" com o DPT (Departamento de Proteção Territorial da Funai, setor responsável pela proteção, identificação e demarcação de terras indígenas, entre outras atividades).

Ele também disse que a Funai é vista "como óbice ao desenvolvimento nacional" por integrantes do governo no tema do licenciamento ambiental necessário para grandes empreendimentos.
(…)
Íntegra da matéria da Folha aqui

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo