Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Contrainformação tenta transformar parceria ilegal em invenção de “hackers”

Reinaldo Azevedo

2013-06-20T19:07:29

13/06/2019 07h29

Cumpre fazer algumas observações relevantes. Os flagrados em atos impuros, com o auxílio de uma fatia da imprensa e do subjornalismo, estão tentando confundir a opinião pública. Se há "hackers" invadindo os celulares de membros do Ministério Público — ou do ministro Sérgio Moro — e criando mensagens, há de se distinguir o eventual fruto desse trabalho do que veio à luz até agora no site "The Intercept Brasil".

Há aí um pesado jogo de desinformação.

Ninguém conhece os dados que teriam sido roubados por esses "hackers". Mas os diálogos entre Deltan Dallagnol e seus pares e entre o procurador e o então juiz Sérgio Moro não fazem parte desse suposto lote criativo. Até porque procurador e agora ministro tiveram a oportunidade de rebater de imediato o conteúdo dos vazamentos. E, como é notório, não o fizeram. O primeiro se limitou a denunciar a perseguição, e o segundo disse não ver nada de mais no conteúdo publicado.

As notas iniciais valeram por uma assinatura, por uma espécie de confissão.

Aí devem ter entrado em ação os gestores de crises. Como não se conhece a origem dos vazamentos, então se fez a escolha pela contrainformação. Assim, a suposta "perseguição à Lava Jato" e o "nada de mais" passaram a ser tratados como conteúdos supostamente fraudados, como se os invasores tivessem colocado palavras na ponta dos dedos de Dallagnol e Sérgio Moro.

Ora, que se faça, então, uma auditoria isenta, não é mesmo? Mas tem de ser isenta para valer. Informações como as trocadas em aplicativos de mensagem ficam na tal "nuvem", lembram-se? Quem, a exemplo de Moro, dispõe do arsenal de que dispõe para investigação não pode transformar algo dessa gravidade em mera fofoca.

Sim, ele tem aliados poderosos nessa tarefa. Mas não vai conseguir mudar a natureza dos fatos.

Correr para o colo de parte da torcida do Flamengo não confere verdade à fantasia de que "hackers" inventaram os diálogos impróprios.

Até porque há muita conversa ainda a passar por baixo da ponte.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo