Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Surrealismo caboclo: Bolsonaro sequestrou Glauber! Ressuscitem o Corisco!

Reinaldo Azevedo

22/07/2019 16h41

Rui Costa, governador da Bahia: Bolsonaro se apropriou do aeroporto Glauber Rocha

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), decidiu não comparecer à inauguração do aeroporto Glauber Rocha na cidade de Vitória da Conquista, na Bahia, que acontece nesta terça, dia 23. Fez muito bem: estava indo para uma arapuca.

O governo federal resolveu dobrar o número de convidados para a solenidade de 300 para 600, restringindo a 100 a cota do governo do Estado. Também convidou notórios adversários de Costa para discursar no evento. O quiproquó se dá no ambiente em que o presidente rebatizou a região Nordeste de área "dos paraíbas".

Para deixar claro: o empreendimento custou R$ 106 milhões. Do total, R$ 75 milhões saíram dos cofres federais. O resto veio do governo da Bahia — além da cessão da área.

Quanto dinheiro o governo Bolsonaro mandou para o aeroporto? Zero! A ideia nasceu no governo Lula e começou a sair do papel na gestão Dilma, com aporte significativo de verbas também no governo Temer.

Nos quase sete meses de governo Bolsonaro, os recursos para a conclusão da obra saíram do governo do Estado. Antes de Rui Costa, o dinheiro da esfera estadual foi garantido pelo então governador Jaques Wagner.

Deus do Céu!

Bolsonaro e sua boçalidade reacionária a inaugurar um aeroporto chamado Glauber Rocha? Eu diria que os roteiros de "Deus e o Diabo na Terra do Sol" e "Terra em Transe" se misturam, numa síntese da nossa miséria moral.

Tenho visto por aí muitas críticas ao comportamento das oposições. Eu as endosso no que diz respeito à falta de uma leitura, vamos dizer, totalizante do quadro político. Hoje, desunidas, elas se limitam a ser meramente reativas aqui e ali.

O caso do aeroporto da Bahia e do tratamento que Bolsonaro dispensa aos "paraíbas" evidencia, no entanto, que não há espaço para a oposição propositiva e para o famoso diálogo em nome dos interesses do país.

É preciso reconhecer: Bolsonaro tem uma concepção totalitária de poder. Ele entende que, no trono, a sua função é aniquilar os adversários e recompensar aqueles que o ajudaram a chegar lá.

Sempre que uma dessas pessoas boas que aparecem por aí a pregar o diálogo se manifesta, é preciso que lhe perguntemos: o poder de turno quer dialogar?

Bolsonaro sequestrou Glauber Rocha. Uma cena que nem Glauber imaginaria em seus mergulhos no surrealismo caboclo.

Ressuscitem o Corisco!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo