Topo

Bolsonaro: "Petrobras não precisa dar dinheiro para um cara da OAB"

Reinaldo Azevedo

07/08/2019 12h30

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quarta-feira (7) a revisão dos contratos de advocacia e publicidade da Petrobras e disse que não era nem para ter sido firmado um acordo com o escritório de advocacia do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz.

Como revelou a coluna Mônica Bergamo, da Folha, a empresa estatal enviou carta ao advogado comunicando que está cancelando o contrato que mantinha com ele para atuar em causas trabalhistas.

No ano passado, ele venceu uma causa estimada em R$ 5 bilhões que seriam pagos como horas extras atrasadas a funcionários embarcados nas plataformas de petróleo da companhia.

Questionado pela Folha, ele não respondeu se a rescisão do contrato foi feita a pedido dele.

"Eu havia falado já, nem era para ter esse contrato. Não é porque era ele, é porque a Petrobras não precisa disso: dar dinheiro para um cara da OAB que recebe recursos bilionários e não é auditado por ninguém."

O cancelamento ocorreu na semana seguinte ao presidente ter atacado o advogado, cujo pai desapareceu durante a ditadura militar.(…)

Por Gustavo Uribe, na Folha. Leia também o post publiquei no post, pela manhã:

Petrobras agora serve às retaliações de seu dono, o Rei Bolsonaro I

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Reinaldo Azevedo