Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Rio: Policiais mataram 881 pessoas em 6 meses. Nenhuma em área de milícias.

Reinaldo Azevedo

20/08/2019 10h50

Levantamento feito pela reportagem do UOL mostra que, das 881 mortes registradas em operações policiais no 1º semestre deste ano no estado do RJ, nenhuma aconteceu em área de domínio da milícia no estado. A análise do número recorde de homicídios em decorrência de "intervenções de agentes do estado", como o Instituto de Segurança Pública (ISP) descreve as operações policiais, mostra que a política de "abate", defendida pelo governador Wilson Witzel (PSC), se concentrou exclusivamente em áreas sob domínio de facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas.

A reportagem considerou áreas de milícia os territórios apontados como domínio de paramilitares, segundo informações dos serviços de inteligência das polícias militar, civil e do Disque-Denúncia. A constatação é resultado do cruzamento de dados estatísticos do ISP (Instituto de Segurança Pública) –o órgão responsável pela análise dos indicadores de violência no estado– com pesquisas do Observatório de Segurança RJ, do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes, e ainda relatos de moradores e entrevistas com especialistas em Segurança Pública.

De janeiro a junho deste ano, 881 suspeitos foram mortos em operações policiais no estado –o maior número registrado nos últimos 17 anos. Desse total, 813 vítimas viviam na capital ou em cidades da região metropolitana, com destaque para Niterói, São Gonçalo e Belford Roxo.(…)

Leia a íntegra de Sérgio Ramalho, no UOL.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo