Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Plano de privatização não passa ainda de cantiga de ninar liberais com sono

Reinaldo Azevedo

21/08/2019 15h34

Por enquanto, o programa de privatização de Paulo Guedes é um nana-neném da turma que não quer o Estado empresário. Eu não quero. Mas não estou com sono. E, quando me vêm com a conversa de que "a Cuca vem pegar", peço as provas: "Cadê a Cuca? Mora onde?" Não existe plano nenhum de privatização, além de conversa procrastinadora.

Estão na lista:
– Casa da Moeda

– Eletrobras

– Lotex (Loteria Instantânea Exclusiva)

– Telebras

– Correios

– Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo)

– Ceasaminas (Centrais de Abastecimento de Minas Gerais)

– Codesa (Companhia Docas do Espírito Santo)

– Emgea (Empresa Gestora de Ativos)

– ABGF (Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias)

– Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados)

– Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social)

– CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos)

– Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A.)

– EBC (Empresa Brasil de Comunicação)

– Ceitec (Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada)

– Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo)

Não estão prontos nem os estudos de viabilidade econômica — traduzindo: dados objetivos que podem orientar os investidores.

Como narra a Folha, o caso da Lotex — também conhecida por "Raspadinha" — é exemplar. Imaginava-se que pudesse valer R$ 1,4 bilhão. Feitos os devidos estudos, baixou-se a expectativa para R$ 600 milhões. Mesmo assim, ninguém quer.

Lembram-se das privatizações de Paulo Guedes, que poderiam render um R$ 1 trilhão? 2019 chegará ao fim sem que se privatize uma agulha. Mas o importante é manter o show. Aí, se preciso, manda-se brasa: "Podemos privatizar até a Petrobras". E pronto!

A privatização, então, ganha alguns títulos na imprensa e vira cantiga de ninar de quem dorme com facilidade.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo