Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Se TSE seguir lei, quem deixar PSL perde mandato; partido fica com a grana

Reinaldo Azevedo

10/10/2019 07h15

Há outras dificuldades para Bolsonaro operar no PSL o desmanche pretendido. A menos que o TSE fraude a lei, os deputados que deixarem o partido, nas atuais circunstâncias, perderão seus mandatos. A regra não vale para os eleitos para o Executivo. Espertamente, Bolsonaro fala numa tal mudança de estatuto que Luciano Bivar, o presidente do PSL, teria operado sem consultar as bases. É cascata. Tenta achar um artifício para justificar a eventual debandada. É falso como nota de R$ 3. Também a dinheirama a que o PSL terá direito, oriunda do Fundo Partidário e do Fundo Eleitoral, ficará com a legenda. A razão é simples: a distribuição do primeiro é feita de acordo com a votação do partido. A do segundo leva em consideração total de votos e bancada. Ocorre que não há janela para a mudança. Assim, se o TSE não estuprar a legislação, e duvido que o faça, os que seguirem Bolsonaro deixarão uma sigla que hoje nada em dinheiro para migrar para a seca. E sem mandato.
Mais aqui

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo