Topo

Câmara e Senado têm de convocar general Heleno para se explicar sobre AI-5

Reinaldo Azevedo

01/11/2019 08h43

General Heleno: chefe do GSI tem de prestar esclarecimentos ao Congresso Nacional (Foto: Bruno Machado/Reuters)

A Câmara dos Deputados e o Senado Federal têm de convocar o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete da Segurança Institucional para explicar o que quis dizer em entrevista ao Estadão, ao justificar a estupidez de Eduardo Bolsonaro. Afirmou:
"Não ouvi ele falar isso. Se falou, tem de estudar como vai fazer, como vai conduzir. Acho que, se houver uma coisa no padrão do Chile, é lógico que tem de fazer alguma coisa para conter (…). Eduardo estava sob forte emoção com esse negócio da TV Globo. Essas coisas, hoje, num regime democrático… é complicado. Tem de passar em um monte de lugares. Não é assim. O projeto do Moro, fundamental para conter crime, não passa. Fazem de tudo para não passar. O pessoal não quer, não quer nada que possa organizar o país. Não quer dizer que isso vai organizar o país. Mas isso aí não é assim, vou fazer e faz".

Está flertando com a barbárie.

Como é? O que ele quer dizer com "tem de estudar como vai fazer"??? Fazer o quê? O AI-5? O golpe?

Não! Eduardo não estava sob forte emoção em razão da matéria do Jornal Nacional. Esta foi ao ar no dia 29, e Eduardo concedera a entrevista no dia anterior, 28, embora tenha caído nas redes depois da reportagem do JN.

Observem que o general considera ser "complicado" [fazer] essas coisas hoje, num regime democrático".

Resta evidente que o que o ministro está lamentando aí é o regime democrático, não a proposta de um novo AI-5, que ele não descarta, como fica evidente na entrevista. Ele só não sabe como operar.

Estamos falando de um instrumento que fechou o Congresso e instaurou a ditadura absoluta no país.

Que um deputado irresponsável acene com isso, bem, já é do balacobaco. Que um ministro de Estado diga essas ambiguidades, sendo chefe do GSI e tendo sob o seu comando a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), aí é inaceitável.

A propósito, general: o seu "pessoal" identificou algum esforço para fazer um "chilaço" no Brasil?

Não responda agora.

Espero que os deputados e senadores o convoquem a se explicar.

Chega se conversas ambíguas e papo golpista de cerca-Lourenço.

Ah, sim: lembro a Augusto Heleno que também ministros de Estado estão sujeitos à Lei 1.079.

 

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Reinaldo Azevedo