Topo

Juiz do caso dos brigadistas é de família de madeireiros e já criticou ONG

Reinaldo Azevedo

29/11/2019 20h06

A família do juiz Alexandre Rizzi, que determinou a prisão de quatro brigadistas no balneário Alter do Chão, no Pará, já foi proprietária de duas madeireiras em Santarém (1.231 km de Belém) que tiveram conflitos com organizações não governamentais.

As empresas foram fundadas nos anos 1980 por Germano Clemente Rizzi e a Sirlei Carmen Sangalli Rizzi, pais do magistrado.

Uma delas é a Indústria e Comércio de Madeiras Rizzi Ltda, que encerrou as atividades em 1998. A outra é a Germano C Rizzi, encerrada em 2008. As duas tinham sede em Santarém no mesmo endereço e o nome fantasia Maderizzi.

Apesar de não constar como sócio da empresa, Alexandre Rizzi e o seu irmão Rodrigo Rizzi atuaram como advogados de uma das madeireiras em um processo de execução fiscal movido pela União.(…)

Na Folha.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Reinaldo Azevedo