Topo

Repressão aos "pancadões" vai continuar, diz Doria, que promete apuração

Reinaldo Azevedo

02/12/2019 14h17

Um dia após ação policial em um baile funk terminar com nove pessoas mortas por pisoteamento em Paraisópolis, o governador João Doria (PSDB) afirmou que as políticas de repressão aos pancadõesnão vão mudar no estado.

"As ações na comunidade de Paraisópolis e em outras comunidades de São Paulo, seja por obediência da lei do silêncio, por busca e apreensão de drogas ou fruto de roubos, vai continuar. A existência de um fato não inibirá as ações de segurança. Não inibe a ação, mas exige apuração, para que, se possa ter havido erros e falhas, possa ser corrigido", afirmou Doria em entrevista coletiva nesta segunda-feira (2).

O tumulto na favela da zona sul da capital na madrugada deste domingo (5) aconteceu em evento com mais de 5 mil pessoas. Imagens e relatos indicam que a multidão acabou encurralada pela polícia em vielas estreitas —alguns tropeçaram e acabaram mortos. Jovens afirmaram que a ação foi uma "emboscada".(…)

Na Folha.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Reinaldo Azevedo