Topo

O DANTE DELES: na Funarte, um terraplanista vê satã em Elvis e nos Beatles

Reinaldo Azevedo

03/12/2019 06h48

Dante Henrique Mantovani, novo presidente da Funarte. Ele descobriu o que une rock, sexo, aborto, satanismo, Beatles e Elvis Presley  (Reprodução) 

A Fundação Nacional de Artes já tem um novo presidente. O nome do rapaz é Dante Henrique Mantovani. À Plataforma Lattes, ele informou o seguinte currículo (segue conforme o original:

"Licenciatura em Música (2005), Especialização em Filosofia Política e Jurídica (2007), Mestrado em Estudos da Linguagem (2008) e Doutorado em Estudos da Linguagem (2013), ambos na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Trabalhou como professor na área de Estilística do Português (2007), na área de Linguística Textual no curso de Bacharelado em Estudos da Linguagem e atualmente na graduação em Licenciatura em Letras da Universidade Estadual de Londrina (2010-atual). Atuou também no curso de Pedagogia na Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) 2008. Foi monitor do Núcleo de Música Contemporânea (2003-2005) e no L.I.S. (Laboratório de Investigação Sonora, 2003-2004). Foi coordenador-geral do II Encontro Nacional de Compositores Universitários (2004), Editor-chefe da Revista ENTRETEXTOS, (2007-2008) e representante discente no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem, ambas atividades na UEL. Tem experiência docente em áreas relacionadas aos Estudos da Linguagem, Educação musical e Regência Coral e instrumental, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação musical, Linguística Textual, Regência coral e Instrumental."

O rapaz sabe engordar um currículo, convenham. Não era conhecido até havia pouco. Aluno de Olavo de Carvalho — mais um! —, é alçado agora ao estrelato.

É também youtuber. Em seu canal, tira dúvidas sobre música e nos revela alguns segredos muito bem guardados, que a conspiração comunista internacional buscava esconder.

É de sua autoria esta pérola:
"O rock ativa a droga, que ativa o sexo, que ativa a indústria do aborto. A indústria do aborto, por sua vez, alimenta uma coisa muito mais pesada, que é o satanismo. O próprio John Lennon disse que fez um pacto com o diabo."

Essa cadeia de causalidades foi revelada ao mundo quando estava analisando o verdadeiro sentido da indústria fonográfica ocidental.

Em um dos vídeos, sustenta que agentes comunistas infiltrados na CIA foram responsáveis por distribuir LSD para jovens em Woodstock. O objetivo final, claro!, seria destruir a família porque, afinal, os comunistas sabem ser ela a base do "capitalismo".

Como a gente sabe, a conspiração apontada pelo novo presidente da Funarte deu certo. Afinal, eis a União Soviética a dominar o mundo. E o capitalismo, vê-se, acabou, destruído que foi por Elvis Presley e Beatles, cujas letras, segundo descobriu Carvalho, foram escritas por Adorno, o filósofo da Escola de Frankfurt.

Esse Dante mergulhou no inferno comunista para decifrá-lo e, de lá, saiu um terraplanista convicto. E é do tipo atrevido. Doutor — e dá para capturar seu modo de pensar —, ele gosta de propor desafios aos críticos.

O jornalista Guilherme Macalossi capturou uma de suas intervenções no Facebook em que evidencia sabedoria refinada também em física e astronomia. Escreve cheio de topete (segue conforme o original):
"Prove que a Terra é uma bola de água giratória. Aposto que vai adiar essa prova ad eternum (sic) e citar como fonte inquestionável o estudo fotográfico da Nasa, que tem sim ótimos desenhistas, alguns inclusive que já revelaram as fraudes praticadas por lá".

Nota: o certo é "ad aeternum". Mas o sonho deste Dante, ele revela, é ver criancinhas cantando em latim.

Você não consegue provar que "a Terra é uma bola de água giratória"??? Então ela é plana, você é burro, e o resto é invenção da Nasa.

Eis o Dante de Bolsonaro.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Reinaldo Azevedo