Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

REFORMA EM TRANSE 1: Esquerdas não atrapalham. Muitos escolheram Mito para caçar gays, não para cassar aposentadorias

Reinaldo Azevedo

01/03/2019 10h47

Alguém aí falou em esquerdas? Não, né?
Elas estão quietas. Quem não se ocupa de
Lula, ocupa-se de Maduro. Quem não se
ocupa de Maduro e Lula, está de olho no
caso Marielle. Tudo muito justo. Só estou
ressaltando que as resistências à reforma
da Previdência vêm da base real ou
potencial do próprio Bolsonaro. A
mobilização do povo sem rosto ainda não
começou. Por enquanto, os descontentes
que fazem chegar a sua contrariedade com
a reforma da Previdência são os que
compõem a elite do funcionalismo público
e os eleitores de Jair Bolsonaro. Não
adianta o presidente pôr seu filho do meio,
o sempre agressivo — no texto ao menos
— Carrrluxo, para defender a reforma.
Como escrevi aqui numa série de posts,

terá de ser ele próprio, Bolsonaro, a dizer o
que passou a querer para a Previdência. E
será preciso pedir desculpas contundentes
por tudo o que afirmou sobre o tema há
menos de um ano. Carrrluxo ensaiou uma
defesa da reforma e foi fustigado pela base
do papai. A razão é simples: muitos
votaram no "Mito" para que ele caçasse
gays, não para que cassasse aposentarias
aos 50. A primeira coisa lhes parecia justa
porque, afinal, não são gays. Já a
segunda, não. Eles queriam se aposentar
aos 50 num mundo sem gays. Vamos ver.

Continua aqui.

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo