Topo
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

OS TRAPALHÕES 2: Onyx comandou resistência a Centrão; perdeu de 50 a 5

Reinaldo Azevedo

16/04/2019 08h35

Onyx Lorenzoni: ele teve uima

O governo se nega a organizar a base de apoio. E age como o médico maluco que, ao perceber que errou no diagnóstico e ministrou o remédio errado, resolve dobrar a dose para não dar o braço a torcer, ainda que corra o risco de matar o paciente. Todos sabiam que havia uma disposição da oposição, que é minoritária, de inverter a pauta nesta segunda e passar à frente na CCJ a votação da PEC do Orçamento Impositivo, que já foi aprovada na Casa e sofreu alterações no Senado, razão por que precisou voltar à Câmara e ser de novo submetida à comissão. Onyx Lorenzoni, chefe da Casa Civil e grande mago da articulação, deu uma ordem aos governistas: nada de negociar com o Centrão. E assim se fez. Não houve negociação. Resultado: com manobras da oposição, em parceria com o Centrão, a inversão acabou acontecendo, e a PEC do Orçamento Impositivo passou à frente do texto da Previdência. O resultado não poderia ser mais desmoralizante: 50 votos a 5. E, ora vejam, entre os votos contrários ao interesse do governo, também estavam deputados do PSL. A tática consiste no seguinte: para não admitir que houve derrota, junte-se, então, aos vitoriosos.
Continua aqui

 

Sobre o autor

Reinaldo Azevedo, jornalista, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. É autor de "Contra o Consenso", "O País dos Petralhas I e II", "Máximas de um País Mínimo" e "Objeções de um Rotweiler Amoroso".

Sobre o blog

O "Blog do Reinaldo Azevedo" trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Mais Reinaldo Azevedo